Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Com (o) Sol e Lua

5 dias sensações

bii yue, 19.01.22

"O nosso corpo diz-nos muita coisa, mas nem sempre estamos dispostos a ouvir ou aceitar."

É preciso parar e retornar a nós mesmos. O nosso corpo oferece-nos ferramentas, que usamos mas não de forma consciente. Este é um desafio que ficou marcado e é dos meus favoritos, partilhei no meu blog as minhas experiências, e hoje trago como um desafio.

♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡⋆♡

Dia 1 - o olhar no espelho

O simples gesto de olharmos-nos ao espelho. Mas não aquele olhar rápido para ver se esta tudo no sítio e estamos em condições de sair à rua. Um olhar introspetivo, com consciência, com presença. Olhar para o corpo e apreciar o que menos gostamos, abraçar o que gostamos. Olhar não só para o nosso exterior, mas também para o nosso interior. Ver para além do corpo físico, ver também o nosso interior. Trabalhar em afirmações, enquanto olhamos para o nosso reflexo.

Dia 2 - carta de amor a nós próprios

Durante o dia temos mil e um pensamentos, tanto positivos como negativos. No entanto, a nossa mente tem tendência a agarrar-se ao negativo, em vez de se focar no positivo. O nosso consciente e inconsciente têm um grande poder e a maneira como deixamos esses pensamentos afetar-nos é importante. É daí que que vêm muitas crenças limitadoras, que acabamos por tomar por verdadeiras.

O exercício de hoje é escrever uma carta de amor a nós próprios. Sobre o que gostamos em nós mesmos, as nossas qualidades, os nossos pontos fortes, pelo que estamos gratos, o quão incrível somos. No fim lê em voz alta a ti mesmo, sente esse poder.

Dia 3 - um cheiro que te faça sentir bem (óleo essencial, vela, perfume, incenso)

Quando sentimos um cheiro agradável que nos faz sentir bem, o nosso cérebro leva-nos a essa memória, que nos enche de alegria e conforto. É uma associação poderosa. Enquanto estamos envolvidos nesse cheiro, o objetivo é reler a carta de amor que se escreveu. Deste modo o nosso cérebro irá criar uma associação. Numa altura em que nos sintamos mais em baixo, ao cheirar esse cheiro escolhido, o nosso cérebro que criou uma ligação, irá levar-nos a carta.

Dia 4 - meditação ativa com movimento

Existem dois tipos de toque. O sexual que a sociedade evita falar em que o objetivo final é prazer sexual, para além de todo o toque no processo. Que já por si é um ato de amor próprio, apreciação e ativar pontos chaves que nos deixem excitadas (os). O toque "de vaidade" quando se esta constantemente a tocar no corpo por apreciação. A sociedade tenta reprimir estes comportamentos, mas o corpo é nosso e demais ninguém! O toque no nosso corpo é amor próprio pela apreciação, valorização, consciência e conhecimento de cada canto deste corpo físico. 

Este exercício é uma meditação, mas é ativa e com movimento. Coloca uma música ambiente, senta-te numa posição confortável. Fecha os olhos e respira profundamente pela boca 3x. Sente o ambiente ao teu redor, entra na sintonia da música de fundo. Coloca as mãos sobre as pernas. Começa por sentir onde estas sentada(o), se é diretamente no chão num tapete de ioga, um tapete, em cima da cama e tens um edredon, numa cadeira ou sofá e tens o tecido de que é feito. Sente essa sensação nas tuas coxas, pernas e pés. Sente também a fibras da roupa na tua pele, que sensação te traz, como te sentes. Gentilmente com as tuas mãos vais subir pelas pernas, sentindo esse toque no teu corpo. Na barriga e para por uns momentos para sentires essa energia. Vai subindo gentilmente e ao teu ritmo pelos braços, ombros. Pelo peito dando e sentindo o teu amor próprio. Na tua cara, nos teus cabelos. Quando sentires-te satisfeita(o), roda gentilmente os ombros para a frente e para trás, e a seguir a cabeça. Mexe a parte superior do teu corpo ao ritmo da música, deixa-te fluir. Quando te sentires satisfeita(o) e preparada(o), para e assimila o que sentiste até agora neste momento presente. Respira profundamente e abre os olhos gentilmente.

Dia 5 - comer atentamente

Há muitas emoções associada a comida. Temos uma tendência para exagerar a comer ou nem sequer comer e pomos de lado o verdadeiro propósito que a comida têm. Para nutrir o nosso corpo. 

O exercício é comer que gostamos, o que nos deixa a sentir tão bem. O objetivo é comer com atenção, consciência e gratidão, em vez de vergonha ou arrependimento que acaba por afetar a nossa energia. Agarra na tua "treat" e coloca na tua mão esquerda. Observa, que cores tem, é suave ou áspero, que cheiro tem, é quente ou frio, o quanto pesa, faz a tua barriga rugir por antecipação. Pratica a gratidão por todo o caminho que percorreu até este momento, quem preparou, as origens. Agradece por todos essas etapas, pelos nutrientes que provêm do que irás comer, ao universo. Coloca na boca e antes de mastigares e aprecia o sabor, a que sabe. Fecha os olhos, aprecia e aproveita essa experiência.

E tu? Vais embarcar neste 5 dias de sensações?

2 comentários

  • Imagem de perfil

    bii yue 24.01.2022

    oh, obrigadoooo
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.